20 de out de 2011

- Lições da vida.












Eu olhava ao meu redor, nada era como antes, estar ali sozinha era a melhor coisa que decidi fazer nos últimos três anos. Minha vida está uma bagunça, daquelas que não tem como se resolver, nada estava no seu lugar, cada mínimo detalhe da minha história estava comprometida e prestes a sucumbir a qualquer momento. Desde que meus pais se separam quando eu era menor tudo mudou, acho que foi ai que eu fui piorando, mas não posso simplesmente culpa-los por eu ser uma idiota hipócrita, sinceramente eu não presto e nunca tive muitos amigos, sempre fiquei isolada em casa, estudando ou lendo livros tão imbecis quanto a mim. Não sei o que vou fazer agora, meus amigos se foram, minha família não me telefona, não me dou bem com a minha mãe e acima de tudo eu o perdi por um capricho estupido, mais um dos meus piores caprichos foi dizer a ele que eu queria algo melhor que ele, que eu nunca o amara de verdade para aceitar seus defeitos ou qualquer coisa que ele fizesse de errado, sempre fui o tipo de pessoa que não leva desaforo para casa, que julga demais, ouve de menos e quando me julgam eu apenas falo um “Foda-se” bem alto e a pessoa me deixa em paz. Queria que alguém se preocupasse com as minhas escolhas errantes, meus caprichos exagerados, minhas mentiras que até uma criança sabia que não era verdade,  com o meu excesso de verdade quando eu bem entendia, que ela virasse e me desse um belo esporro ou um simples e forte tapa na cara para eu acordar para a vida. Agora eu tenho meu emprego, com um bom salario, com pessoas medíocres e ignorantes, alienadas para as coisas importantes do dia a dia. Minha mãe vive me perguntando se eu estou feliz e eu sempre digo que sim, mas sei que tem diferença entre estar feliz e ser feliz, mas isso não tem muito valor para mim. Percebi que não é o mundo que precisa ter uma solução imediata e sim as pessoas estupidas que vivem nele. Sinto que eu estou desaparecendo aos poucos, minha identidade está sumindo, sei que estou mudando e é isso que eu preciso. Eu só vinha pedindo a Deus para que me ajudasse, mas parecia que não estava funcionando muito bem, talvez eu realmente não fosse digna de ser ouvida por Ele.  Meu telefone tocava.

-Alô? – disse eu com pouca paciência.
-Ester eu preciso falar com você. – ele estava me ligando, mas não fazia o menor sentido já que ele disse que jamais me procuraria novamente.
-O que você quer?
-Pelo visto continua a mesma cheia de rancor...
-É só isso? Se for tchau. – desliguei o telefone sem pensar duas vezes, em menos de cinco minutos ele já estava tocando novamente. –Que foi Thiago?
-Eu preciso falar com você hoje... Onde você está?
-No lugar de sempre – um filme de nós dois passou por minha cabeça, lágrimas escorriam em minha face.
-Já estarei ai logo – dessa vez ele desligou sem pensar, de fato é ruim ter o telefone desligado sem mais nem menos.
Sentei no campo que havia ali perto, recostando em uma grande arvore. Lentamente fechei meus olhos, minha mente estava voltada para meus problemas que eu precisaria resolver logo. Já deviam ser quase seis da noite, pois o sol estava quase se pondo entre as montanhas, fechei meus olhos novamente e ali adormeci.
-Ester? – disse uma voz grave e séria.
-Oi. – abri os olhos lentamente.
-Quero saber o porquê que a gente não deu certo. – ele se sentou ao meu lado recostando-se também na arvore.
-Porque a pergunta hoje, depois de tanto tempo? 
-Eu só preciso saber... Queria saber se eu fui um mal namorado, ou se eu sou realmente ruim. 
-Não... Não fale isso – coloquei meu indicador sobre sua boca – Você não era um namorado ruim... – hesitei em confirmar aquilo que eu já sabia – Eu é que sempre fui uma... Má pessoa. Eu te amei entende? 
-Entendo... E não ama mais?
-Amo sim.
-Então porque me mandou embora?
-Eu disse que não queria você aqui, mandei você ir embora... – olhei para o chão sem jeito - E eu queria que mesmo assim que você não fosse! 
-Não entendo.
-Não tente... Nem eu me entendo... – meus olhos estavam cheios de lágrimas e havia um nó em minha garganta que machucava – Eu sei que sou uma idiota, faço tudo errado, absolutamente tudo... Eu preciso dar um jeito em tudo, mas eu estou sozinha e não estou conseguindo, estou me sentindo de mãos e pés atados. Não sei mais o que fazer sabe? Eu vivo julgando as pessoas e elas me julgam também, mas acho que não sou tão ruim assim... Acho que posso mudar, ser uma pessoa melhor,  talvez fosse melhor para mim... Para todo mundo.
-Eu entendo... Veja aquilo – disse ele admirado olhando o por do sol – Não me recordava que aqui era tão lindo...
-Eu sei que é, por isso sempre venho aqui quando estou mal. 
-Aqui é bem parecido com você sabia?
-Como assim?
-É absolutamente lindo, longe de tudo e de todos, quando você menos espera há coisas maravilhosas acontecendo, mas aqui é inalcançável para muitos,  é confuso e bonito ao mesmo tempo... Você é exatamente assim. – eu não segurei as lágrimas e foi inevitável não chorar – Não chore Ester... Eu vou estar aqui – aquelas palavras pareceram serem forçadas e difíceis quando ele falou – Eu ainda te amo, mesmo depois de tudo que passamos eu ainda me sinto ligado a você. Talvez eu seja um idiota por querer voltar com você depois de tudo que me fez, mas é isso que eu quero, não aguento e não posso ficar longe de você.
-Me perdoe? Por eu ter sido uma idiota completa? Eu sei que sempre fui assim, mas posso mudar se você me ajudar... Por favor?
Ele não disse nada, apenas se aproximou e me beijou delicadamente, assim como fazia no fim de nossas brigas. 
-Eu te perdoo. Não vamos mais falar sobre isso está bem? Vou te ajudar a se reerguer e seguiremos em frente, juntos e fortes.



A partir daquele dia eu aprendi que no amor e com Deus tudo podemos. Não há nada, nem problemas, nem todas as coisas ruins do mundo que possam superar o amor de Deus. Agora estamos bem, nós três... Eu, Thiago e acima de tudo Ele. Eu mudei depois daquele dia, meus amigos e minha família dizem que a melhor coisa que fiz foi voltar com ele e com Ele !



2 comentários:

Aline Thompson Fans disse...

Seguindo
Podendo dá uma moral e segue de volta

Gustavo do http://alinefans.blogspot.com/

Banner Grátis disse...

Olá! Como vai? Parabéns pelo seu Blog! To seguindo! Visite o meu! você vai gostar! É sobre dicas para blog e lá você pode solicitar banner e menus grátis para deixar seu Blog mais legal ainda! www.meubannergratis.com Forte abraço!

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário :))