8 de jun de 2011

- Eu te amo ?!



Ela perguntava a ele porque ele nunca havia dito que a ama, ele disse que não era a hora, ela questionava pois ja estavam um ano juntos e ela sempre dizia que o amava como jamais havia amado alguém. Eles conversaram durante um longo período, até que ele tomou uma grande decisão.
-Eu não quero mais isso.
-Isso o que?
-Essa infantilidade sua, suas manias e seus defeitos incorrigíveis. 
Ela abaixou a cabeça questionando-se do que havia feito de tão errado em todo o relacionamento deles dois, chegando a conclusão que a culpa não era dela.
Ela ergueu a cabeça, olhou no fundo dos olhos dele e disse:
-Você tem certeza mesmo, que a culpa é minha?
-Tenho. - Ele disse sem pensar duas vezes. - Eu ja me cansei a muito tempo.
-Então porque ainda esta comigo?
-Porque eu te amo, ou amava. Não sei ao certo.
Essas palavras foram como um baque para ela.
-Então é isso você esta terminando comigo?
-Desculpe. - Ele a beijou na testa e foi embora.
Ela foi para casa desesperada, chorou todas as noites e sempre que falava com as amigas sobre isso lágrimas surgiam com facilidade em seus olhos. Ela o via com outras garotas o que só a fazia sofrer e essa foi a dor que ela me disse ser a pior que ja havia experimentado, ela o amava de uma forma unica e incondicional e quando menos esperava tudo que eles haviam vivido virou pó. Isso durou cerca de dois meses, eles se viam mas não se falavam, ela agora evitava falar dele e ele agora só falava nela. Ela achava que estava conseguindo esquece-lo, ele tinha certeza de que agora a amava. Ela desistiu dele, ele faria de tudo para tê-la de volta em seus braços. Ela estava na rua com o novo namorado quando de repente ele apareceu ao longe, ela gelou, suas mãos agora estavam suadas, seu namorado perguntou o que ouve, ela disse que não aconteceu nada que só não estava se sentindo bem. Quando ele a viu com outro cara se sentiu um absoluto idiota e percebeu que era ela, a menina que ele havia terminado a quase seis meses era e é - de acordo com o que ele me contou - quem ele realmente ama. 
Os dias se passaram, ela não tirava o rosto de seu ex vindo em direção dela com o novo namorado e ver que o rosto dele transmitia um enorme abismo de tristeza. Ele não tirava da cabeça sua amada com os lábios brancos que demonstrava nervosismo, e viu que ela mostrava a expressão que ele mais conhecia dele, angustia por querer voltar ao seus braços.
Já era uma da manhã de um domingo, ela não conseguia dormir e olhava o telefone da cama, ela queria ligar só que ja era tarde e o que seu namorado pensaria se ela ligasse para o ex? 
Já eram duas e meia da manhã do mesmo domingo, ele não conseguia dormir, e se lembrava que nada iria resolver, ele sabia que tudo que fazia e lembrava era em relação a ela que sempre foi a melhor namorada que teve, ele sentia odio e raiva de si mesmo por ter deixado escapar alguem que ele talvez nunca recupere. 
Eram três e meia da manhã do domingo o telefone dela agora tocava, ela atendeu, ninguém respondeu, lágrimas escorriam pelo seu rosto.
-Eu sei que é você. Não fique mudo. Por favor. - Ela soluçava.
O telefone estava mudo.
Na noite seguinte foi a mesma coisa, eles não dormiram. Ela esperava ansiosamente aquele telefonema. Na mesma hora da noite anterior, o telefone toca, dessa vez ela fica muda e eles ficam cerca de cinco longos minutos calados, ouvindo apenas as respirações ofegantes e soluço continuo.
-Desculpe por tudo. Você é tudo o que Deus pôs de melhor em mim. Não importa o que eu tenha que enfrentar agora, nada nunca vai ser maior do que tudo o que sinto por você !! Você me completa e só em você encontro uma razão pra existir e ser feliz , em você encontrei muito mais que uma garota ou um abraço e um beijo, em você encontrei a personagem principal da minha história. Meu mundo hoje é dividido com o seu e não há como falar de mim sem citar você, desculpe por tudo que fiz para você e por nunca ter dito que te amava, eu tinha medo de ser dependente de uma garota entende? E apesar de tentar fugir de você eu percebi que não dá. 
Um silêncio esmagador ficou por cerca de três minutos. Ela não esperava que ele dissesse tudo o que disse, ela sabia que era isso que ela sempre sonhou em ouvir tudo aquilo. Mas ainda faltava algo.
-E ... eu te amo meu anjo.
Isso bastou para ela começar a chorar ainda mais, ela chorava e  ao mesmo tempo sorria.
-Eu te amo, ande me responda. 
-Eu preciso de você mais do que de qualquer outra pessoa em minha vida, eu te amo amor, muito.
O telefone ficou mudo, ela não entendeu e se pos a chorar. Cerca de dez minutos depois o telefone toca novamente.
-Vem aqui na porta? - O telefone estava mudo de novo.
Ao abrir a porta ele estava com um buque de lindos lírios e com o seu violão na outra mão.
Eles abriram um longo sorriso, ele a entregou o buque das flores que ela mais amava, tocou uma musica linda que o refrão dizia:
"Só você
só você pode me enconforta
só você pode me abraçar
quando estou sem saida"
Ao termino da musica eles se abraçaram e se beijaram , um beijo descrito por ele com tamanha intensidade e amor que garanto que foi o melhor que ja tiveram, lágrimas e palavras de carinho foram trocadas, eles se casaram cerca de dois anos mais tarde, até hoje ele sempre diz que a ama, diz ele que tem medo de sentir tudo que sentiu antes ao tentar viver sem ela ,e diz que nada nem ninguém é forte o suficiente para separa-los e que esse amor sim ira além da vida.


Por: Mariane Alfradique - Se pegar da créditos *_*


2 comentários:

Maay disse...

muuuito lindo mari! :)

- Mariiane Alfradique disse...

Valeu May. *_*

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário :))