19 de out de 2012

Um pouco de mim.


   

  Meu avô diz que desde pequena tive gênio forte, pois quando estava no jardim III ao chegar na escola haviam me indicado a determinada sala, eu sai de lá e simplesmente entrei em outra, estudei naquela por uma semana e depois conseguiram me convencer que a outra era me lugar, não me recordo de muitas coisas de minha infância, mas o que lembro era que morava com meus avós até os nove anos de idade, pois minha mãe trabalhava e como meus pais são divorciados era a única maneira, só fui morar com minha mãe após o falecimento de minha avó em 2004, esse foi uma das piores partes de minha vida pois perdi minha segunda mãe, já que morava com ela desde meus seis meses de idade isso foi mais forte e doloroso, mas com o tempo tudo se supera e se aprende a seguir em frente.
     Quando era pequena tive alguns professores marcantes, estudei no CETEC do primário até o quinto ano, lá conheci a Simplícia que foi minha professora na Alfabetização, era uma senhora de cabelo branco e muito cautelosa. Também conheci a Thaís que era minha professora de Inglês e de Balé, morena de cabelo cacheado, muito simpática e atenciosa.
     Após sair do CETEC estudei no CEPOP, pois havia me mudado para o lado da escola, lá eu tive minha primeira amiga importante Letícia Ornelas, depois que sai de lá perdemos um pouco o contato, e nos afastamos. Comecei a estudar no Colégio Paraíso onde tive complicações na escola, lá conheci o meu melhor amigo, por mais que não nos falemos sempre mas quando nos encontramos nos tratamos como sempre fomos, verdadeiros amigos, ele me apresentou a meu atual namorado, estamos há dois anos juntos e pretendemos ter um futuro juntos assim que terminarmos a faculdade e tivermos um bom emprego.
   Há três anos voltei a morar perto do Colégio Auxiliadora, dez minutos de minha casa, aqui conheci muitas pessoas que vou levar para toda vida: Bianca Ferreira, Lucas Brandão, Thayná Almeida, Luane Deodoro... E os professores que vem marcando e me apoiando mais que sempre lembrarei serão:  Leandro Santiago ( nos ensina com facilidade e mesmo brincando durante as aulas nos ajuda muito com a matéria pois assim aprendi muito mais Geografia e aprendi a amar a matéria. Um exemplo de professor ao se importar com o futuro de seus alunos e criando o Clube de Geografia, realizando concursos e um blog online que nos ajuda a entender inúmeras coisas) , Renato Cardoso ( está me apoiando para eu publicar meu livro, ajudando a mim e ao Kaio Rodrigues sempre que possível. Nunca gostei de inglês, mas ele sempre tem facilidade em nos ensinar de maneira dinâmica) , Valquíria Lino ( é uma das professoras mais “espontâneas” que conheço, com seus desenhos no quadro de acontecimentos históricos, fazendo com que sempre lembremos da matéria só em memorizar o desenho, assim como o Leandro, ela é uma professora extraordinária, fazendo que durante as aulas rirmos e aprendermos)  e Marcelo Temperini ( assim que conheci não gostei muito de Marcelo, mas quando você conhece a pessoa incrível que ele é você percebe o quão inteligente e inexplicável ele é, quando ele ficou doente eu me vi desesperada, não entendia direito a matéria o que fez com que isso me prejudicasse, mas não foi apenas nesse lado que ele fez falta, sempre tive muita saudade dele por mais irônico e com suas piadas sem graça ele fez uma falta enorme, fazendo que grande parte da turma chorasse com sua volta) .  A professora mais rigorosa até o momento é Ivone Rosa, mas sei que suas cobranças na hora da redação será muito boa quando fizer o ENEM que está há menos de três semanas. Como ela diz “É melhor pecar pelo excesso do que pela falta de cobrança”. O Colégio Auxiliadora foi o que mais marcou para mim, talvez seja por ser o ultimo, mas acho que é por ter tantas pessoas que se importam com nosso futuro, o ensino é o melhor que tive em todas as escolas, é até muito puxado, mas é algo que sabemos que é para nosso bem. Só tenho a agradecer por todos esses anos, pois cada vez percebemos que os professores são importantes em nossa vida, os amigos que fazemos são indispensáveis. Sei que em um futuro próximo iremos nos afastar, nos veremos com menos frequência, mas sempre que nos vermos vamos lembrar do passado e ver que cada minuto valeu a pena.

Agora último ano e uma coisa eu sei: Vou chorar na formatura.



0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário :))